Notícias da FVee em Destaque

Informações e fatos mais relevantes sobre a categoria e seus pilotos.

Irmãos correm juntos na FVee 55 anos após os pioneiros Emerson e Wilsinho

Irmãos correm juntos na FVee 55 anos após os pioneiros Emerson e Wilsinho

Os paranaenses Gustavo e Gabriel Bento Nunes seguem os passos dos irmãos Fittipaldi
na mais tradicional categoria de formação do automobilismo nacional.

Imagens de capa: À esquerda, Os irmãos Emerson e Wilsinho Fittipaldi em prova da Fórmula Vee, em Interlagos, no primeiro ano da categoria no Brasil, em 1967.
Na sequência, os irmãos Gustavo (à esq.) e Gabriel Bento Nunes, também em Interlagos, durante a disputa da 5ª etapa do Campeonato Paulista de Fórmula Vee.
(Crédito das imagens de capa: Revista AutoEsporte e Fernando Santos/Divulgação FVee)


 Por Fernando Santos

 

Passados 55 anos de um feito histórico de Emerson e Wilsinho Fittipaldi, a Fórmula Vee volta a contar com dois irmãos correndo juntos na pista.

Gustavo e Gabriel Bento Nunes batiam rodas no kart desde criança e agora levam à mais tradicional categoria de formação do automobilismo nacional o nome de outra família com gasolina nas veias.

Os dois jovens irmãos paranaenses voltaram a se enfrentar em julho, na disputa da 5ª etapa do Campeonato Paulista de FVee, em Interlagos, remetendo às origens da categoria no Brasil.

Em 1967, Emerson e Wilsinho fizeram parte do grupo de pioneiros na criação da Fórmula Vee no Brasil. No mesmo ano, Emerson conquistou o primeiro título nacional da categoria, na época a mais importante do automobilismo nacional. O que aconteceu depois entrou para a história: Emerson se tornou bicampeão mundial de Fórmula 1 e Wilsinho, além de pilotar, montou a primeira e até hoje única equipe brasileira na categoria, a Copersucar-Fittipaldi (1975-1982).

 

Graxa no berço

Mais de meio século depois, os irmãos Gustavo e Gabriel seguem os passos dos Fittipaldi, amparados por uma tradição que vem do berço. O pai, Max Nunes, é um dos mais conceituados preparadores e promotores de provas no país. Ele foi mecânico e montou sua própria equipe na Stock Car, onde trabalhou com pilotos campeões como Ingo Hoffmann e Cacá Bueno. Destaca-se ainda sua participação em competições de Truck, velocidade na terra e no Brasileiro de Marcas.

Max Nunes com o filho Gabriel, antes de prova da Fórmula Vee em Interlagos.
(Crédito da imagem: Fernando Santos/Divulgação FVee)

 

Não bastava apenas o pai se tornar um espelho para crianças que desde cedo metiam a mão na graxa. A mãe, Aleandra Nunes, foi a primeira mecânica a trabalhar na Truck e também na Stock.

Quando eu tinha 10 anos, já comecei a frequentar a oficina, primeiro fazendo a limpeza e aos poucos conhecendo como funcionavam os carros”, conta o caçula Gustavo, de 20 anos.

Gustavo Nunes (#22) na disputa da 5ª etapa do Campeonato Paulista de FVee, em Interlagos.
(Crédito da imagem: Fernando Santos/Divulgação FVee)

 

Como é comum em qualquer família, a rivalidade com o irmão ultrapassou os limites do quarto onde dormiam. “Eu me lembro de competir em provas de kart desde os cinco anos e, sabe como é, na pista cada um quer fazer o seu melhor. Várias vezes um jogou o outro para fora, havia aquela discussão no final da prova, mas depois ficava tudo bem e voltávamos felizes pra casa”, conta Gabriel, 23 anos.

Gabriel Bento Nunes (#31) na disputa da 5ª etapa do Campeonato Paulista de Fórmula Vee, em Interlagos.
(Crédito da imagem: Fernando Santos/Divulgação FVee)

  

“Escola fundamental”

Os dois chegaram à Fórmula Vee por indicação de um amigo da família. Israel Morais foi um dos principais pilotos do país na terra e colocou o filho, Kauan, para correr nos “formulinhas”, apelido carinhoso que a categoria recebeu ao longo dos anos. Kauan é hoje o líder na Fórmula Vee Júnior, para jovens de 15 a 19 anos, e ganhou a companhia dos irmãos paranaenses.

Descobri na FVee uma categoria muito interessante, com um carro seguro, rápido, e que é uma escola fundamental no automobilismo. Além disso, existe uma grande estrutura, com mecânicos, engenheiros, instrutores, uma verdadeira categoria raiz e que está preocupada em oferecer condições justas e não para tirar dinheiro de pilotos”, diz o patriarca Max Nunes.

A indicação rendeu a Kauan Morais o apoio da família Nunes, que passou também a patrocinar outro piloto, Vyctor Sgarbi, que foi um dos destaques da FVee Open, competição para iniciantes, lançada em 2021.

Além de aprender, os irmãos buscam experiência para seguir os planos do pai. Max Nunes investe atualmente no lançamento da Super Cup VG, uma competição de pick-ups que terá a sua estreia em setembro, em provas ao lado da Fórmula Truck.

 

Acelerando para o futuro

Para Gustavo, o início na FVee tem sido animador. “É um carro completamente diferente do que estamos acostumados. Comecei com um certo receio, o controle era difícil, a tração traseira dificultava muito, mas aos poucos estou me adaptando e acredito que em breve estarei brigando lá na frente”, afirma.

Os irmãos Gustavo Nunes (à esquerda) e Gabriel Bento Nunes ajustam seus capacetes para competir na FVee em Interlagos.
(Crédito das imagens: Fernando Santos/Divulgação FVee)

 

Flávio Menezes, diretor da Fórmula Vee, ficou impressionado com a dedicação dos dois jovens pilotos. “Eles chegaram muito animados e dispostos a aprender. São bem dedicados, procuram assimilar o máximo de informações da nossa equipe e, aos poucos, estão se adaptando. É um processo normal e acredito que logo estarão entre os principais pilotos da categoria”, afirma.

Quanto a seguir os passos dos irmãos Fittipaldi, Gustavo Nunes prefere ter os pés, ou melhor, as rodas no chão. “Sabemos que o automobilismo de alto nível, em grandes competições como a Fórmula 1, envolve muitas coisas e fortes investimentos. No momento, eu e meu irmão estamos focados em disputar esta temporada da Fórmula Vee e também competir na Super Cup. O importante é estarmos na pista, fazendo o que a gente gosta, com toda a família reunida.

 

À esquerda, Wilsinho Fittipaldi na apresentação do Fitti-Vê, em 1967.
Na sequência, Emerson Fittipaldi (#7) com o famoso Fitti-Vê, o carro mais vitorioso no início da Fórmula Vee no Brasil
(Crédito das imagens: Revista AutoEsporte e Jan Balder/1967)

 

 

Venha correr de FVee!

Para saber como competir no Campeonato Paulista de Fórmula Vee e na Copa ECPA, em Piracicaba, além da FVee Open (exclusiva para iniciantes) e também realizar TreinosDrive Day e Aulas de Pilotagem, escreva para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Para saber mais sobre o ECPA (Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo) acesse www.ecpa.com.br

 

 

 

 

 


Buscar em notícias

Outras Notícias

© 2016-2022 FVee Brazil. Todos os direitos reservados. Designed by GroovePix.